Ilhabela esporte e aventuraO Município de Ilhabela compreende: Ilha de São Sebastião, Ilhas de Búzios, Ilha da Vitória (habitadas), e mais os ilhotes: das Cabras (também habitada), Serraria (em frente a praia do mesmo nome), Castelhanos, lagoa, Figueira (na baia de Castelhanos) e das Enchovas (na baia das Enchovas).

A Ilhabela é coberta pela Mata Atlântica, possui 40 praias das quais algumas praticamente desertas e cerca 300 cachoeiras para serem exploradas.

A ilha possui muitos complexos de hospedagem dos mais variados níveis de conforto, além de muitos restaurantes, bares, lojas, artesanato, construções históricas, entretenimento noturno e é bem badalada em vários pontos e muito calmo em outros.

Com águas claras e com um tom azulado no estilo  caribenho, a faixa de areia de apenas 300 metros dá um show de tranquilidade e sensação paradisíaca, perfeito para ser curtida a dois.

Em julho, a cidade recebe velejadores brasileiros e estrangeiros para a principal competição náutica do pais, a Semana Internacional de Vela, da qual participam embarcações de diversas classes.

Ilhabela oferece atividades aos mais variados tipos de turistas. Desde agito em barzinhos até praias praticamente intocadas e desertas.

Com uma ótima infra-estrutura, Ilhabela possui uma das maiores áreas de Mata Atlântica do Estado de São Paulo, proporcionando diversas atividades como ecoturismo, pesca, trekking, esporte nautico, off road, mergulho….

Cachoeiras em Ilhabela

Cachoeira da Água Branca

A cachoeira da Água Branca já foi a mais visível de toda a Ilha.

Cachoeira da Água Branca em IlhabelaQuem sai da balsa e se dirige para o norte, pode ver o que restou da cachoeira até de dentro do carro, olhando à direita ao passar sobre a primeira ponte da estrada. Antigamente a imensa queda d’água, com mais de 65 m de altura, já moveu a turbina da antiga usina hidrelétrica que gerava toda a energia da Ilha.

Hoje, após ter seu curso de água represado por uma barragem de pedras, entre a nascente do rio e a cachoeira, pouco se pode ver da cachoeira que ali existia.

Cachoeira do Gato
A cachoeira do Gato é a maior de Ilhabela, com cerca de 80 m de altura. A água escorre de um paredão rochoso quase vertical, e numa segunda queda, de cerca de 15 metros, cai reta sobre um grande poço.cachoeira do Gato em Ilhabela

Para chegar a essa cachoeira, há uma trilha que sai da ponta esquerda da praia de Castelhanos, e leva aproximadamente 25 minutos para ser percorrida.

O local é grandioso, sem paralelo em todo o litoral de São Paulo. A cachoeira é tão grande que, mesmo localizada no meio da mata fechada, pode ser vista do mar, pelos barcos que passam na baía de Castelhanos.

A força da água, que desce do alto do paredão rochoso, é enorme. Um banho debaixo dessa gigantesca ducha é uma experiência inesquecível. Abaixo da queda principal há pelo menos outras cinco pequenas quedas, com poços de águas cristalinas, excelentes para um mergulho.

Cachoeira da Laje
Um dos mais belos locais da Ilha, a cachoeira da Laje reúne vários poços de águas limpíssimas e um escorregador com cerca de 30 m de comprimento.

Cachoeira da Laje em IlhabelaEla fica ao sul da Ilha, na trilha que liga a ponta da Sepituba (último local ao sul da Ilha onde é possível chegar de carro) à praia do Bonete (maior e mais tradicional comunidade caiçara da região).

Do ponto onde é necessário estacionar o carro, são cerca de 40 minutos de caminhada pela floresta. Uma seqüência de poços vai descendo a montanha, até que o rio acaba desaguando no mar.

Na direção oposta, para o alto da montanha, também há varios poços e quedas d’água que merecem ser explorados. A trilha passa dentro do Ribeirão da Lage, não há como errar. Atravessando o rio há uma pequena picada à direita, que leva para a queda principal e o grande escorregador.

Cachoeira da Toca
A cachoeira da Toca é a mais conhecida de Ilhabela. Tem uma ducha forte, com cerca de 3 m de altura, e um grande escorregador “o maior da Ilha” com cerca de 50 m de extensão. Cachoeira da Toca em Ilhabela

A Toca, que dá nome ao local, é uma grande gruta ao lado da qual a cachoeira cai. O rio passa por dentro da gruta, desembocando num pequeno escorregador.

O local era sede de um antigo engenho de cana de açúcar, que produzia uma das melhores marcas de aguardente da região.

A entrada para a cachoeira da Toca fica logo no início da estrada de Castelhanos. Não há como se perder: existem varias placas indicando o caminho, e todo mundo na região pode indicar como chegar até ela.

Cachoeira dos Três Tombos ou Pancada D`Agua
Essas três quedas são das mais fáceis de serem alcançadas é possível estacionar o carro a poucos metros.

Cachoeira dos Três Tombos em IlhabelaÉ uma das mais agradáveis para banhos da Ilha. A primeira queda, já recebe o visitante com uma forte ducha, com mais de cinco metros de altura, e um poço profundo, com cerca de 100m2. As duas quedas mais ao alto são alcançadas por uma trilha com um total de 400 m de extensão.

A segunda queda é pequena, e dá acesso à laje por onde escorre a água que alimenta a primeira ducha.As pedras escorregadias tornam esse local extremamente perigoso.

A terceira é a maior das três quedas.Um paredão rochoso de mais de 20 m de altura, de onde a água despenca com bastante força, caindo diretamente sobre as pedras.

Não há poço para mergulho, mas á possível aproveitar a ducha caminhando sobre as grandes pedras. As cachoeiras são alcançadas através das ruas asfaltadas de um condomínio que invadiu os limites do Parque Estadual, e teve a construção de casas embargada pela Justiça.

O portal desse condomínio, por onde se chega à cachoeira, fica exatamente em frente à entrada principal da Fazenda São Mathias, pouco antes da entrada para a praia da Feiticeira.

Cachoeira do Veloso
A cachoeira do Veloso oferece um dos visuais mais paradisíacos de toda a Ilha. Um rio se bifurca numa área com vários paredões rochosos, criando três quedas, cada uma com mais de 50 m de altura.

Cachoeira do Veloso em IlhabelaA primeira queda pode ser alcançada por uma trilha de nível fácil, que toma cerca de 35 minutos de caminhada para ser alcançada. Ela cai sobre um poço com cerca de 70 m2, que chega a 1,70 m de profundidade, e permite alcançar com facilidade a base da parede de rocha.

Nela é possível subir alguns degraus naturais, e sentar relaxadamente sob a ducha que desce do alto da montanha. Já para alcançar as outras quedas, a trilha é bem mais íngreme e difícil.

É preciso encarar mais 40 minutos montanha acima, e em muitos trechos é preciso engatinhar agarrando-se às raízes das árvores. Mas esse esforço é totalmente recompensado. Há duas grandes quedas no alto, uma para baixo do rio, num precipício de 50 m que descortina uma linda vista do canal e da Serra do Mar, no continente.

A segunda queda, para o alto do rio, revela outro paredão com mais de 50 m, por onde a água desce da montanha.

Cachoeira do Areado em Ilhabela

Cachoeira do Areado

No início da caminhada, perto do local onde é preciso estacionar o carro, é possível avistar o paredão rochoso desa queda mais alta, que fica logo abaixo da pedra do Rodamonte, no extremo sul da Ilha.

Cachoeira do Areado
A cachoeira do Areado fica no último terço da trilha que une a ponta da Sepituba (último local ao sul da Ilha onde é possível chegar de carro) à praia do Bonete (maior e mais tradicional comunidade caiçara da região).

Da Sepituba até o Areado são cerca de 2h30 de caminhada, numa trilha tendendo de média a difícil.

O rio serpenteia entre enormes pedras, um pouco acima do ponto onde é cruzado pela trilha. As melhores quedas d’água são de difícil acesso: é preciso caminhar pelo leito do rio, e em alguns pontos esgueirar-se entre as pedras gigantescas, cada uma do tamanho de uma casa.

O esforço é recompensado pelo visual incrível e pela absoluta paz garantida pelo isolamento do lugar.

Cachoeira da Laje Preta em Ilhabela

Cachoeira da Laje Preta

Como no caso da cachoeira da Lage, que fica na mesma região, o rio corta a trilha, e é impossível errar o caminho.

Cachoeira Véu da Noiva e Laje Preta
Conhecida também por Véu da Noiva e Laje Preta esta cachoeira fica a leste da Ilha, em Castelhanos.

Por ser de difícil acesso apenas um guia ou morador local com prática em ir até o final da cachoeira. a caminhada dura cerca de 2 horas.

Cachoeira da Friagem em Ilhabela

Cachoeira da Friagem

Cachoeira da Friagem
A cachoeira da Friagem está localizada no bairro do Viana, com duração de 3:30 h pela mesma trilha que leva para a cachoeira do Couro do Boi, possui uma bifurcação no meio do caminho.

Cachoeira do Bananal

Cachoeira do Bananal em Ilhabela

Cachoeira do Bananal

Uma das poucas cachoeiras em Ilhabela que possui uma bela vista para o canal de São Sebastião. Existem 3 opções de acesso à cachoeira. Uma é subindo a cachoeira da Cocaia próximo à fazenda da Cocaia.

O outro caminho é pelo Itaguaçú, no início da trilha que leva ao pico do Baepi, e outro pelo Perequê, numa região conhecida como bananal. A cachoeira do Bananal possui um uma queda d’água, um tobogã e um poço natural.

A cachoeira recebeu esse nome por causa de um sítio com plantações de bananas que havia no local em tempos passados.

Esportes de Aventura

As condições climáticas, o relevo e a preservação ambiental, fazem de ilhabela a Capital dos Esportes de Aventura.

Kitesurf em Ilhabela – Janeiro 2013 from Ivan Saito on Vimeo.

Kitesurf nas praias mais lindas, rapel em belíssimas cachoeiras, com descidas que variam de 50 a 80m de emoção e adrenalina; várias trilhas para desvendar muitas cachoeiras, rica flora de exuberante mata atlântica.

Passeios a cavalo, por trilhas na Mata Atlântica, passando por cachoeiras e lindas paisagens, com animais selecionados treinados e bem tratados. Toda infra-estrutura e segurança com guias experientes.

Pesca Esportiva

Peixes esportivos que podem ser fisgados ao redor de Ilhabela

É talvez o peixe mais comum pescado em Ilhabela com iscas artificiais. Podem chegar a mais de 15 kg, embora a média seja entre 1 a 7 kg.

Costumam caçar peixinhos próximo aos costões aonde o mar bate com força, porém também são encontradas sobre parcéis, em água aberta e também ao longo de praias e às vezes até em baías.

Os maiores exemplares costumam habitar regiões mais fundas, geralmente sobre um parcel. São muito agressivas e proporcionam uma briga espetacular.

A forma mais comum de pescá-las é com o arremesso de iscas arificiais, porém o fly também funciona, bem como outras técnicas. São abundantes durante o ano todo.

Bike

Radical é encarar uma trilha no meio da mata!

Ilhabela – Downhill – Juninho Bike Festival 2012 – competição from Leo Intelecto on Vimeo.

Conhecer a ilha de bike é uma ótima pedida, está praticamente pronta uma ciclovia que liga a balsa a vila, um circuito plano com mais de 10 km passando por lindos coqueirais na orla . Outra possibilidade mais radical é encarar uma trilha no meio da mata ou um down hill para os mais radicais.

Caiaque

Águas tranquilas fazem do canal de São Sebastião um lugar ideal para esta prática

O canal de São Sebastião além de ser uma das mais belas costas do Brasil, propicia um passeio tranqüilo de caiaque por suas águas protegidas. Exercite seu corpo e relaxe a mente em uma deliciosa remada. E conheça por outro ponto de vista a orla de Ilhabela.

Mergulho

O Triângulo da Bermudas Brasileiro.

Dezenas de naufrágios pontilham as costeiras do arquipélago de ilhabela.

A explicação para tantos naufrágios, seria a de que as embarcações tinham seus instrumentos de navegação alterados por inexplicável e misterioso campo magnético, o que fazia as embarcações desviarem muitas milhas de suas rotas e colidirem em cheio com as rochas e lajes submersas da costeira.

Ilhabela from Eduardo Santos on Vimeo.

Exagero ou não, o caso é que a costa sul de Ilhabela é considerada o paraíso do mergulho em naufrágios. Dezenas de embarcações, entre rebocadores, cargueiros, veleiros antigos, vapores e navios de passageiros, além de servirem de moradia para os habitantes do fundo do mar, fazem a alegria dos modernos mergulhadores.

Dentre as embarcações que foram ao fundo no entorno da ilha de São Sebastião, podemos destacar os cargueiros brasileiros “Aymoré” (1920), “Therezina” (1919) e “Atilio” (1905), o britânico “Whator” (1909), e o espanhol “Principe das Astúrias” (1916), um luxuoso transatlântico que afundou em uma terça-feira de carnaval, registrando um número oficial de 477 mortes.

Especula-se, porém, que também teriam morrido centenas de refugiados da I Guerra Mundial que estariam nos porões do paquete.

Motocross

Descubra os encantos de Ilhabela

Liberdade para fazer seu próprio roteiro, de norte a sul de Ilhabela, descubra muitas praias, trilhas e cachoeiras de forma rápida, prática e econômica.

Off Road

Passeio de Jeep para Castelhanos.

A estrada da praia de Castelhanos, no arquipélago de Ilhabela, atrai muitos praticantes do off-road, o esporte fora da estrada.

Ilhabela offroadNa alta temporada, cerca de 300 veículos por dia percorrem a trilha que dá acesso a linda e misteriosa praia. Movidos a veículos 4×4, os aventureiros que vivem com os pés (e a cabeça) no barro, procuram a estrada em razão das condições meteorológicas locais, com chuvas periódicas e alto nível de umidade.

A Castelhanos tem 22 quilômetros de extensão, saindo do nível do mar e chegando a mais de 800 metros de altitude, com ótimos desafios para os jipeiros. Até chegar na praia, o percurso tem duração de 1 hora e meia, com vários trechos que merecem atenção.

Para facilitar o resgate, no caso de acidentes ou quebra dos veículos, os jipeiros deram nomes aos pontos mais perigosos – Imbiruçú, Canas, Morro do Sabão, Volta Grande e Mãe D’água.

Praia de Castelhanos

Praia de Castelhanos

Esses locais são muito escorregadios, de inclinação acentuada e tem pedras enormes. Ainda assim, são freqüentes as quedas de árvores e desmoronamento de barrancos, o que dá mais emoção ao passeio.

Por essas e outras razões, é fundamental ter um carro apropriado antes de se aventurar na trilha. A trilha de Castelhanos atravessa vários rios e cachoeiras e, em vários momentos, quem não está acostumado com o esporte, pensa que o veículo não conseguirá passar devido à lama na estrada.

Passeio à Cavalo

Cavalgadas pela ilha mais bela do Brasil

Um convite perfeito para desfrutar da natureza como um todo é um passeio a cavalo, trotando por trilhas e estradinhas de terra. Com saídas diárias o passeio com guia para a cachoeira da água Branca leva ida e volta 2 horas.

Trilhas em Ilhabela

Para jipeiros, mountain-bikers, e adeptos do trekking, há dezenas de opções de trilhas em Ilhabela, algumas bem sinalizadas, porém, a maioria necessita do acompanhamento de um guia experiente, além de estar com um bom condicionamento físico, bem equipado e consciente do respeito que deve ter ao entrar na Mata Atlântica.

Para os adeptos do trekking e amantes da natureza, segue algumas dicas para se aventurar na trilhas de Ilhabela:

Trilha da Água Branca

Nível de Dificuldade – Baixo

Com 2.145 metros de extensão, é a trilha mais sinalizada da Ilha, com pontos de descanso para piqueniques ao ar livre e identificação das diversas espécies de árvores.

Deliciosas cachoeiras e piscinas naturais refrescam a caminhada. Ela começa na guarita do Parque Estadual, na estrada de Castelhanos.

Trilha da Cachoeira do Boi e Friagem

Nível de Dificuldade – Alto

Localizada ao norte a partir da praia do Viana uma trilha se bifurca conduzindo as cachoeiras do Couro do Boi e da Friagem.

Estas ficam a 3 horas de caminhada, mas precisam de um guia experiente para serem alcançadas.

Trilha da Cachoeira do Veloso

Nível de Dificuldade – Médio

Localizada no sul da Ilha, a caminhada leva o visitante a interagir com a mata atlântica, e seu principal atrativo é a queda d água com aproximadamente cinquenta metros de altura, com um poço de cerca de setenta metros quadrados e profundidade média de um metro e setenta.

Tempo de duração: aproximadamente quarenta minutos.

Trilha da Praia Mansa e Vermelha

Nível de Dificuldade – Baixo

Partindo de Castelhanos pode-se chegar até estas três praias através de uma trilha que sai do lado sul da Baía. São 30 minutos até a primeira praia, onde vale uma pequena parada.

Através da mata, seguindo por mais 45 minutos atinge-se a praia Vermelha. A cerca de mais duas horas fica a praia da Figueira. Todas com encantos peculiares, são habitats naturais da fauna e flora da mata Atlântica e de gente que vive da pesca e artesanato.

Trilha da Serraria, Guanxumas, e Eustáquio

Nível de Dificuldade – Médio

Serraria é composta de uma comunidade tradicional simples e pequena. Partindo dela percorre-se 1h até a praia da caveira, praia não habitada, porém, belíssima.

Daí, caminha-se 40 minutos até a praia de Guanxumas, povoada também com uma comunidade tradicional, e por fim, mais 20 minutos até a praia do Saco do Eustáquio, praia esta bem estruturada de bares e restaurantes, movimentada e ótima para a prática do mergulho.

Trilha do Bananal

Nível de Dificuldade – Médio

Localizada na parte central da Ilha, esta trilha chama muito a atenção pelo fato da trilha passar por um antigo bananal onde é comum a presença de animais e também de enormes árvores nativas. Como recompensa é possível se banhar na cachoeira.

Tempo de duração: aproximadamente uma hora e meia.

Trilha do Bonete e Cachoeira da Lage

Nível de Dificuldade – Médio

A empreitada requer boa forma física e se possível um pernoite na Praia do Bonete (há acomodações).

A partir da Ponta da Sepituba, onde há um estacionamento, os 13 km de trilha são bastante acidentados e atravessam três cachoeiras que são ótimas paradas para descanso. A ida leva de três a quatro horas de caminhada.

Trilha do Pico de São Sebastião

Nível de Dificuldade – Alto

Esta leva o visitante ao ponto mais alto da Ilha, atingindo 1,379 metros. Requer um bom condicionamento físico para se fazer esta caminhada, e como recompensa é possível interagir plenamente com a exuberância da mata atlântica em seu estágio dominante.
Tempo de duração: aproximadamente oito horas.

Trilha do Pico do Baepi

Pico do Baepi em IlhabelaNível de Dificuldade – Médio

Subir o Pico do Baepi (1.025 metros de altitude) é um desafio de 4 horas de íngrime caminhada pela mata. É necessária uma autorização da administração do Parque, assim como o acompanhamento de guias.

Deve-se evitar a escalada em dias de chuva. Em um dia claro e sem nuvens a vista lá do pico alcança a cadeia de montanhas de Ilhabela, o canal e boa parte da Serra do Mar.

Trilha do Poço

Nível de Dificuldade: Alto

Fica no final da estrada ao norte da ilha. Após a praia do Jabaquara, seguindo por 4 horas em uma trilha próxima a costeira atinge-se a praia do Poço, onde uma cascata despenca nas areias, formando uma piscina de água doce.

Trilha dos Três Tombos

Nível de Dificuldade – Baixa

Localizada no sul da Ilha, Feiticeira, a trilha proporciona três atrativos: piscina natural, tobogã e uma queda de aproximadamente trinta metros, ótima para um relaxamento. Utilizada para a prática do Rapel.

Tempo de duração: quarenta minutos.

Trilhas para todos os gostos…

Descubra muitas praias e cachoeiras somente acessíveis por trilhas atravessando mata fechada e rica em espécies da fauna e flora exóticas como helicônias, bromélias, tucanos… Guias experientes o levam pelas trilhas com segurança e diversão, atravessando o Parque estadual de Ilhabela.

Ilhabela guia de turismo e viagem

Tags: